Quarta-feira, 23 de Maio de 2007

A Rua mais acidentada de Loulé...

BATIDA.JPG


Mais uma batida esta tarde...


outra vez um turista!


A Rua, a mesma! Rua dos Homens do Andor...


a tal, concebida, projectada e mandada executar a tempo da Festa Grande, pelo nosso experiente edil dando acesso à nossa Sede de Junta.


Ora, parece que os da terra sabem como proceder nela, e os forasteiros não!


É urgente que se estude, competentemente, este ponto negro onde nem o Mãe Soberana consegue fazer milagres. No banco traseiro da viatura atingida (vermelha)viajava um bébéefoi aí que a colisão lateral se deu. Pensemos nisto e resolvamos o assunto antes que tenhamos que lamentar vidas humanas!


O Senhor presidente da Câmara pode ver o sucedido, vimo-lo passar no local nessa hora, viu, não pode ignorar, tem que, como eu pensar como resolver o problema criado por esta (altenativa de) saída da Cidade.


Uma humilde proposta:


Que tal dizer aos visitante que virando à direita será mais seguro sair de Loulé do que seguir em frente... basta colocar uma coluna com setas de destinos e retirar o sinal de "sentido único" que parece ser confundido com "sentido obrigatório".

publicado por aalmeilda às 23:37
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Maio de 2007

Grandes superfícies - Duas teses antagónicas na CML !?

Modelo.jpg


Tese 1 - Homem determinado - "Sabemos o que queremos!"


Seruca Emídio, Presidente da C. M. L. in Carteia 03 Maio 2007:


"Por uns sou acusado porque já autorizei alguns hipermercados, ainda agora foi aprovado um em Quarteira, um em Almancil e outro em Vale de Rãs em Loulé..."


"... Sabemos aquilo que queremos e temos uma visão moderada e equilibrada do concelho. Poder-lhe-ia dizer que Boliqueime justifica também uma (grande) superfície comercial..."


Tese 2 - Lutador devorado pelo poder central - "Sou contra as grandes superfícies!"


Horácio Piedade, Presidente da J. F. de S. Sebastião e Assessor da C. M. L. na última Assembleia de Freguesia:


"... tudo o que a Câmara pode fazer é retardar, pedir esclarecimentos e novos esclarecimentos, exigir alterações na arquitectura... mas vem tudo imposto e já aprovado pelo Ministério da Economia, não podemos impedir..."


"estive contra a aprovação do Modelo decidida pelo presidente Joaquim Vairinhos e fui, na altura, muito criticado por isso!"


Perante posições tão opostas é justo que coloquemos algumas questões:


1 - Que posição tem a autarquia sobre a sustentabilidade comercial na Cidade de Loulé?


2 - Terá ou não a C. M. L. a faculdade de decidir sobre investimentos desta dimensão?


3 - Como e quando foi feita oscultação pública sobre esta matéria?


4 - Conseguirão, Presidente e Assessor, pôr-se de acordo sobre a ampliação do Modelo de Loulé?

publicado por aalmeilda às 00:47
link do post | comentar | ver comentários (32) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15
16
17
18

21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Novo Espaço para o "seBAS...

. Estacionamento Eleitoral!...

. Biografia de Miguel Torga...

. 100 anos de Torga... Libe...

. Do rico espólio documenta...

. "Tomada do Castelo"... de...

. Inauguração Amanhã!

. Vem à Terra o mais ilustr...

. Silêncio à espera de Agos...

. A uma Boa Notícia ofereço...

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds