Sábado, 20 de Agosto de 2005

Apelo à Criatividade Individual

poupar.jpg


Chegou à minha caixa de Correio...


Eu que não estou de férias,


nem lanço campanhas para veraneante ver...


Continuo sem saber,


o que por cá,


 para poupar...


se está a fazer!


 


Ideias, críticas e sugestões, já muitas aqui apresentámos...


aquilo que se sabe e vê é a sua falta nas cisternas e furos em contraste com o seu abundante uso em efeitos decorativos.


Parece que Quarteira irá ter uma oferta decorativa à base de água na Rotunda da Rodoviária.


Bonito será! Será disso que Quarteira precisa?

publicado por aalmeilda às 13:57
link do post | comentar | favorito
|
19 comentários:
De Antnio Almeida a 29 de Agosto de 2005 às 12:25
A assinatura do referido protocolo é anterior à passe do actual executivo camarário isso já eu apurei. Considero que todos devemos ser iguais perante as leis e as tutelas, que deve haver equidade na aplicação dos custos daquilo que consumimos. Neste princípio básico a haver excepções, essas devem ter razões de solidariedade, que reduzam as dificuldades sociais e promovam o acesso aos meios tidos com fundamentais e promotores de saúde e bem-estar geral. Não encontro razão para a desigualdade na tarifa de consumo de água aplicada aos consumos de Vilamoura, contratualizados entre a CML e a Lusotur e farei o que estiver ao meu alcance para repôr a justiça neste caso! Seria interessante promover um processo de discussão deste assunto por tudo o que de cidadania ele encerra e talvez, criar uma onde de protesto em redor deste caso, numa época de tão grande carência deste meio fundamental à vida e que tanto está a perturbar as finanças das famílias, que têm que o pagar a preços especulativos.


De J a 28 de Agosto de 2005 às 22:56
Junto o meu pensamento ao da Ruiva nestas horas de aflição dessas populaçoes quanto á agua de VIlamoura tentem saber em que ano foi celebredo o protocolo com a LUsotur e depois saberão os culpados


De Ruiva a 22 de Agosto de 2005 às 20:18
Sendo este post, de Apelo à Criatividade Individual, o meu primeiro e único pensamento vai em exclusivo para a população de Coimbra, que se vê a braços com um fogo incontrolável e assassino que chegou à cidade e teima em acabar. Coragem Conimbricenses.


De Antnio Almeida a 22 de Agosto de 2005 às 13:42
Ai Vítor, a coisa está mesmo preta... tenho dificuldade em obter depoimentos oficiais sobre as matérias que tenho em mãos vou pedir ajuda!
Vou pedir-te que continues a obter dados sobre o uso da água da rede pública em Vilamoura e vás escrevendo aqui! Tens razão: Todos devemos pagar o mesmo pelo consumo de água! Isto não é vendável por contingentação com o tempo de conversação telefónica. Obrigado por informares e formares o sentido ético!


De Vtor a 22 de Agosto de 2005 às 11:18
ÚLTIMA HORA
Fonte fidedigna acaba de me informar que contrariamente ao resto do concelho, que correspondeu à sensibilização para poupança de água diminuindo substancialmente os consumos, em VILAMOURA o consumo aumentou em relação a igual período do ano passado. E não foram só os consumos resultantes do aumento do número de fogos. O ratio de consumo por fogo disparou em flexa. O que tem a CML a dizer disto?


De Vtor a 22 de Agosto de 2005 às 11:00
Volto ao assunto para repisar outra perspectiva.
Não é só o desperdício de água que está em causa. A que propósito a CML está a subsidiar a água em 60% aos consumidores de Vilamoura. Será para que a Lusotur possa praticar tarifas mais baixas aos seus consumidores.
Pior do que isso são os residentes da Urbanização Alsáquia. Há anos que consomem água da rede pública, repito, DA REDE PÚBLICA e a CML nada cobra. Que modelo de gestão é este? Alguém poderá qualificar estes atentados contra o erário público? Tenho vergonha de ser governado por gente desta.


De david a 22 de Agosto de 2005 às 01:59
Pois, o vitor se tiver razão acabou de dar um motivo para mais um comentario do programa da SIC "nós por cá" em nos@sic.pt, quem se atreve?


De Antnio Almeida a 21 de Agosto de 2005 às 23:46
Vitor, aquilo que aqui informa é escandaloso! Vou informar-me e preparar um texto sobre essa matéria. Não estar a ser usada água tratada na rega é por demais chocante, até porque existem aditivos que resolver o problema do cheiro. Há anos que tento sensibilizar a CML para a criação de redes de água de rega para edifícios públicos, escolas e jardins de forma a evitar o deperdício de água potável. A já notória insensibilidade do executivo municipal para a presente crise é grave, mas a confirmar o que aqui informa o Vítor: a incúria é criminosa!


De Jose carlos a 21 de Agosto de 2005 às 20:27
A ser verdade é outra falha da Câmara.Mais uma vez prova a sua ineficácia. Sou de Quarteira e passo muitas vezes por Vilamoura. É verdade que se nota um grande desperdício de água. Nota-se que há um grande descontrolo quer no tempo quer na direcção da rega. Em vez de regarem a relva regam as estradas. É inconcebível que a Câmara conheça esta situação e não tome medidas. Como é possível terem mais atenção com os senhores do golf? Como é possível que no concelho que o Sr dirige ainda hajam pessoas sem água canalizada? Dr Emídio cada vez estou mais decepcionado consigo. O meu voto é sem dúvida para Vitor Aleixo.


De Ruiva a 21 de Agosto de 2005 às 19:36
Vítor, a ser verdade aquilo que acaba de relatar, é no mínimo chocante! Continuo a achar que há munícipes de 1ª e munícipes de 2ª. Uns têm privilégios e nem sequer precisam deles (não vamos pensar que quem vive em Vilamoura está assim tão necessitado de ajuda…), outros, continuam a ser sistematicamente excluídos das preferências camarárias. Porque é que um sem número de “terriolas” pertencentes à freguesia de S Sebastião ainda não têm água canalizada da rede pública, e outras, pertencentes a outras freguesias (como S. Brás, por ex) têm água canalizada e servem apenas meia dúzia de casas? A Câmara não é a mesma? Ou terá a ver com a ineficiência das sucessivas presidências PPD na freguesia de S. Sebastião? Os senhores que jogam golfe em Vilamoura incomodam-se com o cheiro da relva, após esta ser regada com água tratada, mas algum se importará com o facto de haver populações em que este bem de primeiríssima necessidade não chega a suas casas? Como a água cheira mal, então usa-se água potável para a rega – que ideia brilhante!... E pensar que estamos a atravessar a maior seca do século… Mas estará tudo doido neste país, em que os valores estão completamente alterados? Tira-se aos pobres (população em geral) para dar aos ricos (Lusotur)? Por favor, chamem o Robin dos Bosques!!!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15
16
17
18

21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Novo Espaço para o "seBAS...

. Estacionamento Eleitoral!...

. Biografia de Miguel Torga...

. 100 anos de Torga... Libe...

. Do rico espólio documenta...

. "Tomada do Castelo"... de...

. Inauguração Amanhã!

. Vem à Terra o mais ilustr...

. Silêncio à espera de Agos...

. A uma Boa Notícia ofereço...

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds