Terça-feira, 5 de Julho de 2005

Quem foi que disse?

Estufa.jpg


Quem foi que disse, ainda antes da montagem, que a solução, sendo boa, estava mal pensada? Isso mesmo, foi o Blog Sebastião!


A ideia foi bem recebida pela redução do calor incidente. Deve por isso mesmo, ser mantida para o futuro, durante o Verão.


Durante o Outono e Inverno, é demais evidente que actual solução não serve. A remoção dos toldos irá apresentar edifícios esburacados, que deverão ser reparados e pintados.


Uma solução efémera deste tipo que não contemplou a fácil retirada das telas, exige uma resposta melhor, mais duradoura e adaptável às diferentes estações do ano.


Fica expresso um compromisso de encontrar a solução para uma cobertura translúcida superior à cércea dos edifícios, que tenha aberturas reguláveis.

publicado por aalmeilda às 17:02
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De babalu a 12 de Julho de 2005 às 17:20
Pois há muito que não passava por este blog, que serve para informar/formar. Apesar do cepticismo de que isto de blogs, são coisas de bla, bla´s, enganem-se é a partir desta forma de comunicação que se anda, por exemplo, a economia mumdial, o que eles dizem "just in time",frase técnica em economia/gestão/markting, e tantas outras, porquê? Just in time = momento certo, altura certa, para investir, sinónimo de oportunidade, de um estrtégia que se pode pôr a andar sem dar lugar a erros a perdas. Mas Loulé, continuas com Lençoi estendidos de dia, recolhidos de noite, é para dar que fazer a tanto e tanto staff. O que vale é que nos distraímos com o Jazz que BRAVO se foi bom. A Rua das Lojas, continua na mesma, os comerciantes dizem que estão tão mal, e nada fazem para mudar, mas engraçado se não dá e os carros? e as vivendas? Acho que um dia peço-lhes as receitas, sim porque tem de ser mais do que uma. VVV, queremos, qualquer sociedade pequena ou grande quer, espanha tem numa aldeia de população diminuta, talvez a chegar ao senso de salir, e o que acontece? Têm internet, pessoas desempregadas de longa duração com formação dada e reconhecida, que ensina os mais velhos reformados, que esta coisa por exemplo da net, não é dificil, mas para se lá chegar criam-se emoções, motivam-se as pessoas, até o paroco espanhol e outras relegiões inrevieram, pasmem-se todos sderiram e não`Há casa que tenha um PC, para além das receitas do comércio ter aumentado a vontade dos ditos velhos, excluídos por motivos vários, dão asas a projectos e contribuem, para a realização do mesmo. É que num VVV, só tem a ganhar o aderente, ou seja, quem por lá fica experimenta e não quer outra coisa, porque se apercebe, que as coisas mudaram. E ele intuitivamente muda ao seu ritmo, cada um ao seu estilo vai lá. Os seres dizem-se tão inteligentes, mostrem a diferença para não cairem em redundância quando falerem dos irracionais. Volta à carga mais pela frente da Rua das Lojas Canta e flamenga a Sra. das castanholas, a tal que continua a gabar-se de nada pagar por cá ou pelo que afirma, segundo fontes fidedignas, que tem tudo a nível fiscal em Espanha, Bom Sra. vá para espanha e não insulte como assisti os portugueses em plena rua à entrada do seu estabelecimento, fizesse isso um português em Espanha era maltratado, e a Castanholas lá continua, quando não a bre a boca como um pavão de onde jorram frases castelhanas/portuguesas/francofonas. Um dia poderá a dita ter uma surpresa, falar mal insultar o povo Português=Bandeira, e isto tem que se travar. Não se queixe dos tratamentos médicos vá a espanha já é para lá que os seus imposto vão, como não o sei!!!!!!!!!!!!!
O pior, são as palavras, palavras,palavras que todas juntas formam frase, e neste põe de luto os potugueses,. Porque investiu por aqui? Não está porbre, não faz serviço cívico, nada, abre a boca em todo o lado.
Ai Loulé, ai Aleixo, o sonho de que falavas afinal é bem real, mas loulentanos e residentes nesta cidade de futuro e bonita acordem, ainda vivo, para não acabrem como citou num seus celebres versos Aleixo, de que o homem sonha acordado, sonhando a vida percorre, mas só acorda quando morre. Não queiram a úlrima estrofe, realizem o sonho, dos projectos aconselhem-se e vão pra frente diferente dos copy cats porque já mete impressão.
Quero vêr uma cidade viva,não uma cidade de pessoas sentadas encostadas às humbreiras dos estabelecimentos comerciais, sentadas nas esplnadas à espera do cliente e ele a passar e a notar. Atendimento, mais e melhor por isso para a frente VVV, acho querem vêr para crer.


De Antnio Almeida a 6 de Julho de 2005 às 08:32
É isso, caro Babalu; agir com sentido de futuro, com estratégia. Não produzir simples cosmética a qualquer preço. Ter ideias sustentáveis para o Comércio, que por ser dito Tradicional, não tem que ser atrasado. Agir olhando às consequencias das acções e quando se age, defender todos os valores, sem ignorar beleza e estética dão charme.
Charme precisa-se na Rua das Lojas. Onde estão as perfumarias e a boa pastelaria? Requinte faz falta na Rua. Onde está o Posto de Informação Turística com Internet gratuíta (VVV- casa do visitante) como existe em pequenas e grandes cidades europeias?
Pensar em envolver a Rua num todo e completo passeio público de charme aprazível é um desafio que como o Babalu disse, passar com integrar todos os logistas num espírito comercial diverso do actual. Isso pode ser conseguido, para tanto continuemos o debate. Obrigado e conte comigo!


De babalu a 6 de Julho de 2005 às 03:13
Assim, sim. Pois é, vá-se lá compreender, de facto primeiro iniciou o bate portas por parte do actual Presidente de Junta de Freguesia de S. Sebastião na Rua 5 de Outubro, vulgo Rua das lojas. Como foi uma operação de charme, com direito a sorrisos e mais sorrisos, para explicar que ficaria melhor, que haveria mais clientes, que a própria rua a nível de Marketing teria um resultado positvo. Esqueceu-se de algumas, pois é! Mas as coisas passam e há quem nem tenha memória curta, eleitores que como o sou o elegeu e não tenho alguns medos antigos do antes 74 de falar de dizer, que se esqueceu de portas e portas. Talvez porque não seriam convenientes, ou mesmo porque por muito que se olhe para uma pessoa a etiqueta nela metem nem sempre é "Facto". Ora, ora, caem toldos, não se pode efectuar barulhos a partir de uma certa hora da noite ,mas até se compreende, o que não se compreende é o porquê de não efectuar uma sensibilização aos comerciantes das Ruas das Lojas que mais se preocupam com o vizinho e conversam pela nega. É que para se começar um projecto com uma meta, porque o tem de ter, tem que ensinar que as tendencias de mercado mudaram, mas existem soluções. O que na realidade escapou e sempre tem escapado, é que se alguém avança com uma pequena ideia, com nicho de mercado, identificado, lá se mete o autocolante se ainda couber num espaço do corpo do individuo: é louco coitado! Vamos lá ver, não sei em quanto importou este estendal, não sei em quanto irá ficar os custos dos estragos das tenções dos cabos, porque prédios antigos como por exemplo, o Internacional café, é de facto um dos mais interessantes edifícos do ponto de vista arquitectónico mas sei, se se tiver acesso às traseiras do mesmo, muitos fugiriam. E muitos outros que se encontram com a fachada a não aguentar tais pressões ou tensões de força, atritos de vento, para além por exemplo de uma chuvada.
Vamos então pensar, por a dita rua tanta sapataria, tanta boutique de vestuários 3 cafés, mas e o regional?
Com os mesmos gastos, ter-se-ia montado só para mostrar, que com o tradicional nunca loulé se compromete, porque já pensaram num espaço, café onde o dito fosse servido numa tigela, e o mesmo produto confeccionado à maneira tradiconal, com bolos tradicionais, e porque não um segundo objecto de comercio no memso espaço, de venda de fatos tradicionais/regionais, mesmo começando por poucos. Uniformes, porque não?! e acima de tudo educação respeito pelo visitante/cliente/municipe, por favor, não se sentem à volta da cadeira das esplanadas dos cafés, com a tal cantiga, sim a do corte e....., mas mudem o som e porque não os meninos à volta da mesinha vão acabar todos por falir, vão aprender com se cai pela pobreza, de não saber ouvir e comunicar. São adultos, isto chama-se Portugal, região Algarve, concelho Loulé, freguesia S. Sebastião. Parem, estejam atentos, porque eu sei, que andam aí, pessoas com sponsers, para no momento certo na altura certa, ababrtarem tudo e criarem aquilo que o veu levantei , será então quando começarem a vêr a oportunidade que perderam, que falarão: eu também era capaz de fazer, mas não fazem.
Afinal, os euros gastos na aldeia da roupa branca que vai começar a ficar desbutada, daria para reciclar as gentes que andam cansadas/acomodadas. Por último um alerta, a terra Loulé merece respeito, e tem que se fazer alguma coisa não palavras, acção. Mas o pior é que quando se quer alguma coisa de interessante, lá o raio do tapete é puxado e um índividuo cai, é deste forma que muitas vezes as ideias são alteradas utilizadas.


De ahpos a 5 de Julho de 2005 às 22:13
Kem disse, ah???, kem é que fez xíxí nas cuecas, ahh?? kem é ke roubou a minha barbie, ahh?? kem é ke é o maior, ahh? kem é que quer se plesidente da junta, ahhh??? é o ALMEIDA...grande candidato, mais uma vez mostrou ter espirito critico e construtivo...são apenas pormenores de caractér técnico da minha longa experiência de publicitário, confesso!!!! Abraços Suados


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15
16
17
18

21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Novo Espaço para o "seBAS...

. Estacionamento Eleitoral!...

. Biografia de Miguel Torga...

. 100 anos de Torga... Libe...

. Do rico espólio documenta...

. "Tomada do Castelo"... de...

. Inauguração Amanhã!

. Vem à Terra o mais ilustr...

. Silêncio à espera de Agos...

. A uma Boa Notícia ofereço...

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds