Sábado, 23 de Junho de 2007

A "moda" das Marchas Populares!

Marchas.jpg


Sairam à Rua as crianças da freguesia, a festa teve por tema os "Santos Populares"...


Cumpre a Escola o seu poder catalizador, deixando informação para o Futuro...


Saberão estas crianças o bastante, para já crescidos, promoverem organizações que mantenham a tradição das Festas Populares dedicadas a estes Santos?


Hoje, na ausência do subsídio autárquico, não há festividade que seja realizada!


Teremos perdido a vontade de organizar com os vizinhos os petiscos, fogueiras e marchas de antigamente?


Isto por cá não espanta... o nosso feriado municipal é o "Dia da Espiga"!

publicado por aalmeilda às 13:12
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Antnio Almeida a 30 de Junho de 2007 às 10:11
Os alunos das nossas escolas já são a "mão de obra" das Marchas, a Escola pode e deve ser a guardiã dos métodos de divulgação e consciencialização das tradições e da defesa das raízes culturais dos povos e regiões - "Conteúdos Curriculares Regionais dos Programas Educativos" que não são tratados pelos "Manuais Escolares", competindo às Assembleias de Agrupamento propôr aos respectivos Conselhos Pedagógicos a sua inclusão nos "Projecto Educativos do Agrupamento" e nos "Planos Anuais de Actividade", evitando assim os aproveitamentos políticos da Escola e enriquecendo a oferta curricular e extra-curricular das escolas. É o que penso e tenho tentado fazer na minha área de intervenção educativa!


De Anónimo a 26 de Junho de 2007 às 14:11
Resposta ao dito "cujo" professor Zé:com toda a certeza que o SR. não é professor, porque professor é aquele que sente e vibra com as actividades que desenvolve, deste modo, nunca poderia ter estado envolvido na organização das marchas infantis. Também não deverá ser professor porque quando afirma que a falta de respeito foi só pelas crianças e que só as crianças é que se empenharam desconfiamos muito que seja professor. Talvez a sua frustação resida no facto de não ser professor.Sim porque os professores de hoje educam com amor e confiança, não com autoritarismo e prepotência. O Projecto Marchas Populares Infantis foi um projecto levado a cabo. com muita dedicação e coração, por parte de todos os professores dO Agrupamento Mãe Soberana, envolvendo muitas horas extra de trabalho, as quais deverão ser respeitadas por toda a comunidade. Porque quem é verdadeiramente PROFESSOR EDUCA E AMA AQUILO QUE FAZ.


De Tou-ta-Ver a 24 de Junho de 2007 às 03:06
Houve aqui uma série de comentários que dariam para escrever um livro sobre o que a CML entende por cultura (lembro-me de um artigo assinado por um tal Guerreiro que considerava ser cultura um espectáculo do "Levanta-te e ri" - está tudo dito). Mas também daria montes de comentários sobre a forma como a mesma CML desconsidera os seus municipes, tratando-os, mais ou menos como lixo. Mas haveria ainda um terceiro alvo de reflexão: as iniciativas das escolas interagindo com a sociedade mas de um modo pouco "reflectido" sobre os fins educacionais e os objectivos sociais... Ficam apenas as referências. Se alguém estiver interessado, que comece o(s) debate(s). Cá estaremos à coca, para dizer da nossa justiça.


De Silvestre a 24 de Junho de 2007 às 00:12
O Prof. Zé tem mais que razão. O Zé pagode não se apercebe porque também ninguém lhes dirige qualquer palavra no sentido de se organizarem. Enfim que venham os votos. A malta presidencial vai fazendo as festanças à conta das criancinhas e outros quejandos. Viva a TERRA DE LOULÉ não esta terra mal encarapuçada. Silvestre


De Antnio Almeida a 23 de Junho de 2007 às 20:35
Zé; assisti a vossa iniciativa que considerei festiva e participativa. Na verdade, desconhecendo que se realizaria, fui assaltado por alguns pensamentos de âmbito pedagógico e concluí que é positivo incutir nas criança o gosto pelas festividades de pendor tradicional. Tem razão quanto a ausência de música adequada e quanto à imprópria hora escolhida... deve ter sido aquela que melhor se encaixava na agenda do executivo camarário, a que é manifestamente desumano. Quanto à Junta da Freguesia, sabendo que o seu Presidente Executivo está no estrangeiro, podia ser esta representada pelo Presidente da Assembleia. Como membro da bancada da Oposição na Junta estive como cidadão mas ninguém nos informou ou convidou. talvez devessem passar a informar e convidar todos! Já agora, que entrei nas sugestões, pergunto-lhe: Quem vos garantiu que o pontão do Largo de S. Francisco resistiria a tanta gente em cima de si, ao mesmo tempo? Ver-vos lá a todos foi o meu primeiro arrepio. O segundo foi verificar a completa ausência de regulação do trânsito até à chegada aos Paços do concelho. É claro que os pais de criança muito novas são muito coladiços às suas crias quando se trata de aparecimentos públicos, vidê Carnaval dos Pequenitos. Numa sociedade cada mais virada para a mediatização da individualidade, temos que prever o incómodo que os pais causam às actividades escolares e atribuir-lhes tarefas claras que auxiliem a acção dos professores, dando espaço às crianças. Agradeço-lhe Zé por ter vindo aqui desabafar, faça-o sempre que queira!


De ze a 23 de Junho de 2007 às 19:51
Eu fui um dos profs que esteve na organização das marchas e aproveito este blog para deixar escrito a falta de respeito que a CML aprsentou neste dia, não pelos profs mas sim pelos alunos que se empenharam a tentar desenvolver esta activida. Em 1º a hora - 7H30 será a hora mais apropriada? ou será que os pequeninos não podem comer a hra decentes!!!
2º A Musica - com tantas "cornetas" desde a Rua da Lojas até pelo menos à praça, só colocaram a musica em frente à camara!!!
3º A Autarquia - Não estava nenhum elemento da autraquia para ver actuar os joven louletanos, será que estavam a jantar???(20H00)
4º Civismo - a falta de civismo de toda a população pois não respeitaram o trabalho dos alunos estando quase às cavalitas dos alunos e não deixando eles actuarem.

Pondo isto, questiono-me?
Não será melhor fazer a apresentação em Quarteira?? Se calhar teremos mais respeito por parte da Autarquia(Junta de Frequesia)


De Antnio Almeida a 23 de Junho de 2007 às 19:48
Zeca, você apanhou o meu pensamento! Também julgo que esta nossa Cidade está a centrar-se nos mega eventos adquiridos por "pacote", pensados, executados e geridos pela autarquia nos quais se envolve cada vez menos os cidadãos. Estes são considerados apenas como pagantes, ou residentes que vendo o seu lugar invadido por barreiras e multidões, devem ficar calados para serem bons cidadãos... Mas apesar de assim pensar, reconheço que é necessário promover o Concelho e o Festival Med promove o Centro da Cidade, apesar de elevado custo, acaba trazendo benefícios. Alguns exemplos: rebaixamento dos passeios nas passadeiras de peões; limpeza e pintura das casas devolutas na àrea do Festival e divulgação da Zona Histórica de Loulé. É pois um Festival que todos pagamos e ao qual só poderão assistir aqueles que pagarem o ingresso. Daqui resulta que todos os munícipes louletanos terão que pagar duplamente o seu direito de acesso. Pensemos nisto!


De Zeca a 23 de Junho de 2007 às 14:43
Grande parte das pessoas ligadas à cultura nas autarquias faz o que lhe vem à cabeça e em cima do joelho. Agora é moda fazer festivais com musicos que vêm da Abissinia, do Egipto, do Deserto eu si lá. E em Loulé como tem dinheiro para gastar a rodos nestas coisas não faltou quem se lembrasse de fazer uma coisa maior do que os outros fazem. Não tenho nada contra. Embora eu não perceba nada da musica do Egipto ou da Turquia assim como a maior parte dos individuos que vão dizer que é uma maravilha. Tudo bem, se não nos mandassem apertar as carteiras e outras coisas mais. É bom ouvir a musica dos outros mesmo que seja a troco de milharaes e milhares de Euros ? Quanto custa tudo isto ? No entanto temos um cinema com um palco em ruínas uma banda metida numa casinha de bonecas e por aí fora. No entanto viva as marchas mesmo com a gritaria que se faz a cantá-las. Zeca /S. Sebastião.


De Anónimo a 27 de Maio de 2009 às 20:17
alguma dica de como fazer arcos para idosos??
aguardo respostano e-mail. dani_coelhinha_3@hotmail.com


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15
16
17
18

21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Novo Espaço para o "seBAS...

. Estacionamento Eleitoral!...

. Biografia de Miguel Torga...

. 100 anos de Torga... Libe...

. Do rico espólio documenta...

. "Tomada do Castelo"... de...

. Inauguração Amanhã!

. Vem à Terra o mais ilustr...

. Silêncio à espera de Agos...

. A uma Boa Notícia ofereço...

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds