Sábado, 9 de Junho de 2007

Casa das Bicas... um lugar de aprendizagem!

cbicas.jpg


Desde as férias de Verão de 2006, diariamente, alunos, professores do Agrupamento Vertical  Eng. Duarte Pacheco e técnicos das autarquia, da nossa Cidade, viajam ao passado de Loulé contactando com os vestígios de longínquas presenças,  tratando de juntar e entender as mensagens que encerram:


Um modo de conhecer a História Local!


Durante o Festival Med de 27 de Junho a 1 de Julho, decorrerá uma exposição de achados recuperados durante os trabalhos de arqueologia realizados na "Casa das Bicas". Como trabalhador voluntário nesta iniciativa, gostaria que visitassem esta Escola viva!

publicado por aalmeilda às 19:23
link do post | comentar | favorito
|
15 comentários:
De Artur a 19 de Julho de 2007 às 23:45
Banhos Públicos Islâmicos!!! Uma felicidade e grande riqueza patrimonial. Finalmente Loulé tem um testemunho de que se pode orgulhar e rivalizarcommuitas Cidades na Rota do Turismo Cultural. Parabéns a todos que contribuiram com trabalho para esta descoberta! Esta é a melhor notícia dos últimos tempos para Loulé.


De Antnio Almeida a 16 de Julho de 2007 às 22:21
É necessário, para fazer justiça, referir que os serviços de Arqueologia da autarquia admitem há váriosanos a participação de voluntários nas Escavações que levam a efeito. Posto isto é justo referir que houve desde sempre boa receptividade à participação de alunos. Isso foi o bastante para o aparecimento do projecto escolar de criação de um Clube de Arqueologia. Este clube deverá continuar a funcionar no próximo ano lectivo em virtude do exíto alcançado e do trabalho produzido.


De Antnio Almeida a 4 de Julho de 2007 às 08:41
Obrigado Porfírio! Vejo que captou a mensagem implicita nesta exposição: Pode haver colaboração escolar e voluntariado em serviço do Património. É uma enriquecedora experiência que pode ser continuada se houver interesse das partes.


De Porfrio Martins a 3 de Julho de 2007 às 09:06
Grande prova de dedicação à terra foi dada pelos alunos da Escola Duarte Pacheco. É, de facto, uma demonstração de responsabilidade social que é aqui dada, nesta escavação, por uma escola pública; sendo um exemplo notável de ligação do ensino ao meio envolvente e um complemento curricular enriquecedor da acção educativa. Espero que este Clube de Arqueologia continue a funcionar no próximo ano lectivo, tal foi a quantidade e qualidade do trabalho realizado até aqui, sendo impagável o seu valor que a autarquia deve estar grata aos alunos e ao professor responsável por este intercâmbio Escola/Autarquia. Nunca pensei que jovens destas idades podessem produzir trabalho desta qualidade. Esta exposição enriqueceu o Festival Med deste ano!


De Antnio Almeida a 22 de Junho de 2007 às 01:36
Notícia fresca: Uma grande descoberta que irá enriquecer muitíssimo o património do Concelho e do Algarve, detectada estes dias na Casa das Bicas! Referir-me-ei a isso quando for mais oportuno e possuir mais dados, fiquei com a ideia que é único, é lindo e grandioso.


De Antnio Almeida a 14 de Junho de 2007 às 02:43
João Santos; tem razão em referir a importância do Antigo Casino de Quarteira e sobre isso pode o amigo ter largo espaço para desenvolver a participação cívica, posso dar apoio se julgar necessário. Exemplo: organizar uma exposição documental e fotográfica sobre os "Alvores do Turismo Balnear em Quarteira" e apresentá-la nesse edifício, tentando que num núcleo da mesma ele seja parte. Não é verdade que não exista trabalho arqueológico em Quarteira, exemplo mais recente e não fechado são As Escavações Sub-Aquáticas no Cavalo Preto. Estas necessitam de condições de marés propícias e pessoal técnico disponível que a autarquia não possui. O Loulé Velho é outro exemplo. É verdade que em Vilamoura melhor sepodia ter estado e ter defendido a Barragem Romana de Vale Tesnado que abastecia o Cerro da Vila. Os serviços autárquicos de Arqueologia são constituídos por uma arqueóloga e quatro técnicas, se não falho nas contas, está envolvida em trabalhos em Querença e em Loulé, respectivamente, Adro da Igreja e Castelo (Casa das Bicas), está a ser chamada para Salir e Benafim que têm que esperar... sendo difícil responder, o voluntariado pode ser uma solução, mas isso exige dedicação, esforço e coordenação de meios. É isso que se tem feito na "Casa das Bicas", uma Escola envolve alunos voluntários mas precisou que alguém os captasse, orientasse e envolvesse! Sendo crescente o interesse das populações pelo seu Património Arqueológico, ou não, e bem; é necessário que existam localmente os agentes motivadores e divulgadores que apareçam para ajudar nos trabalhos: As Escola são um agente por excelência! Estoudisponível para dar o meu modesto contributo e partilhar experiência, mas ainda o aviso que "há pouco quem trabalhe de borla" NOS TEMPOS QUE CORREM. Um abraço!


De Joo Santos a 13 de Junho de 2007 às 09:07
Loulé é engraçado a gente faz um buraco no chão de uma casa encontra-se sempre algo relacionado com o passado. É bom ver que o executivo camarário se preocupa assim tanto com a História do Concelho.

Só é pena que para Quarteira não exista um espirito de aquisição e respectiva restauração do pouco Património que a gente ainda tem por cá.

Digo isto... Porque não se percebe que num Concelho onde existem duas cidade que estão ao mesmo nivel, uma tenha que ser menos beneficiada que outra. Os Quarteirenses não se esquecem da questão do CineTeatro ou até do Mercado. Enquanto isso temos o Casino Antigo (aquela casa vermelha), que em Quarteira é quase a nossa última ligação com o passado e ali está quase a cair.

Pronto... Não se pode ser Quarteirense no Concelho de Loulé, ainda por cima quando deixam a "nossa" História cair de podre e é construido por cima mais um prédio de 4 andares.

Só Deus sabe o que foi construido por cima na Vilamoura, mas isso é outra História.

Abraços,

www.ocafedaavozinha.blogspot.com


De Porfrio Martins a 12 de Junho de 2007 às 07:25
Só entendoo que diz Dias,por ter existido um projecto de construção de 3 habitações em banda para aquele terreno. Tendo sido considerado admissível esse licenciamento no final do 1º mandato do Dr. Seruca... mas, em todo o caso haveria sempre lugar a estudos arqueológicos no local, apenas o destino da propriedade poderia ser outro. Sobre esse destino, de momento, nada se sabe! Felicito o prof. Almeida por envolver a nossa juventude emtão interessante actividade. Este sim é um forte contributo para termos no futuro, defensores da História e do Património!


De Nemo a 11 de Junho de 2007 às 18:58
o post anterior de um tal Snr. Dias não tem ponta por onde se lhe pegue . Então antes de chegar esta Câmara as antecedentes já não tinham feito outros trabalhos de arqueologia. Dá a impressão que só agora foi aberta aquela secção quando ela já existe há mais de vinte anos. Vozes de burro não chegam às escavações. POnto final. Kiproki ! Nemo


De Dias a 10 de Junho de 2007 às 18:43
Se não fosse a Câmara que temos vocês não encontravam patavina. Que saibam agrtadecer, o que não me parece. Dias


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15
16
17
18

21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Novo Espaço para o "seBAS...

. Estacionamento Eleitoral!...

. Biografia de Miguel Torga...

. 100 anos de Torga... Libe...

. Do rico espólio documenta...

. "Tomada do Castelo"... de...

. Inauguração Amanhã!

. Vem à Terra o mais ilustr...

. Silêncio à espera de Agos...

. A uma Boa Notícia ofereço...

.arquivos

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds